Menu
Publicidade

Saiba de Tudo Sobre Viver Com os Lucros de Dividendos

Grande parte das pessoas que estão iniciando no mundo dos investimentos, possuem dúvidas se é realmente possível viver de dividendos. De modo geral, a resposta é que realmente existe a possibilidade de viver apenas dos dividendos. Contudo, é necessário escolher com cautela as melhores empresas que realizam pagamentos de dividendos, mas isso pode ser uma tarefa bastante complicada. Isso porque o investidor deve ter uma visão a longo prazo e não pode se deixar levar pela emoção, devido as alterações nos preços dos ativos. Dessa forma, viver dos investimentos exige ter muito planejamento e dedicação, e alguns simples passos podem ajudar muito na hora de desenvolver uma estratégia de investimento. Saiba de tudo sobre viver com os lucros de dividendos.

Confira abaixo os passos para viver de dividendos:

Publicidade

1-Busque fazer um planejamento com juros compostos

Primeiramente, para você viver apenas dos dividendos, é fundamental que você monte um planejamento, traçando suas metas e com seus investimentos regulares para obter o aumento do seu patrimônio no decorrer do tempo. Além disso, uma boa estratégia que pode ser afogada é realizar um reinvestimento sobre os dividendos já recebidos. Dessa forma, os seus rendimentos vão ser bastante favorecidos com juros compostos nesse tipo de estratégia.

Como funciona os juros compostos?

De modo geral, os juros compostos é basicamente a prática de aplicar juros sobre juros. Isto é, caso você tenha um investimento de juros mensais, no mês seguinte você vai conseguir receber juros sobre o valor que foi recebido no mês anterior. Por exemplo, caso você invista hoje um capital de R$2000, a uma taxa de 10% anual, vai poder ter no final do primeiro ano montante no valor de R$2200 que são correspondentes as taxas de juros aplicadas e somadas junto ao valor inicial.

Assim, para o segundo ano os mesmos valores de taxa serão aplicados mais uma vez. Contudo, agora sobre os valores corrigidos e não sobre os valores iniciais. Ou seja, eles serão aplicados sobre os R$2200, fazendo com que totaliza R$220 de juros e não apenas R$200. Por fim o mesmo processo se repete de forma sucessiva.

Agora vamos aplicar este mesmo processo para uma carteira de dividendos. Então, vamos imaginar que tem uma quantidade de 2000 ações de uma empresa e a mesma fez a distribuição de dois reais em dividendos por cada ação. Desse modo você vai receber R$4000 em sua conta. Depois dessa distribuição dos dividendos o preço dessa ação passou a se tornar R$20, e você vai conseguir comprar mais de 200 ações da empresa. Sendo assim, na próxima distribuição de dividendos será possível obter uma quantia de dinheiro bem maior.

Afinal você vai obter uma quantidade maior de ações do que possuía da primeira vez. Além disso os investidores podem fazer isso diversas vezes para obter rendimentos cada vez maiores. Desse modo, podemos dizer que esse investidor vai se beneficiar dos juros compostos nestas aplicações.

2-Busque escolher boas empresas que pagam os dividendos 

Certamente, o segundo passo é um dos mais importantes, pois a escolha das ações que você vai comprar. Isso porque escolher boas empresas fazem toda diferença para formação da sua carteira de dividendos. Além disso, não são todas as empresas que geram lucros para distribuir. Sendo assim, é totalmente essencial ter cautela e algumas indicações na hora de escolher as empresas para compra de ações.

Publicidade

Dividend Yield

Um dos indicadores mais usados quando o assunto é dividendo é o Dividend Yield. Isso porque, sobre a divisão dos valores pagos de dividendo pelos valores da ação. Sendo assim o resultado desta conta é capaz de mostrar a porcentagem de retorno que cada ação vai proporcionar ao investidor. Dessa forma quanto maior o número de melhor é a distribuição de determinada empresa. No entanto, esse indicado exige uma certa atenção do investidor, para que o mesmo não seja influenciado apenas por esses resultados. Isso porque existem algumas variações que necessitam da atenção do investidor para que ele não faça investimento ruim no mercado de ações.

Payout

Esse também é um indicador importante para as pessoas que desejam obter bons resultados com os dividendos. Isso porque esse indicador mostra os valores pagos de lucro pela empresa. Por exemplo vamos imaginar que uma empresa tem lucro de cerca de 100 milhões de reais e sua distribuição de dividendos está em torno de 50 milhões de reais. Assim podemos identificar que 50% dos lucros desta empresa é totalmente destinada aos acionistas. Sendo assim, na teoria quanto maior for o número desse indicador melhor será o investimento.

Contudo é importante ficar atento alguns detalhes pois sem empresa distribui totalmente os seus lucros como dividendos. Isso porque, se todo o valor é dividido entre os dividendos é bem possível que falte recursos financeiros para investir na própria companhia impedindo o crescimento da própria empresa fazendo com que uma hora seja prejudicado. Então esse é um ponto que merece sua atenção redobrada na hora de escolher uma empresa e usar esse indicador.

Endividamentos 

O terceiro indicador na hora de escolher um dividendo é se atentar aos detalhes de endividamento de uma empresa. Isso porque a empresa não pode ter valores de dívida superiores ao seu patrimônio líquido, apenas em níveis considerados saudáveis, não ultrapassando a margem de lucros operacionais. Isto é, o lucro que é gerado exclusivamente pela atividade destinada na empresa. Dessa maneira, todos os investidores devem fazer uma seleção das ações recomendadas pelos analistas antes de investir nos dividendos. Além disso, é possível encontrar hoje em dia no mercado diversas empresas que fazem essa análise da saúde da empresa antes que você compre algum tipo de ação. Então fica bem mais fácil realizar o melhor investimento.

3-Busque montar uma carteira de dividendos com diversificação

Por fim o último passo para viver apenas de dividendos é buscar um determinado equilíbrio financeiro com a diversificação da sua carteira. Mas para isso é essencial que você de vida de forma igualitária o capital em cada uma das suas ações. Também deve observar essa divisão sempre que realizar novos aportes, buscando sempre manter a diversificação da carteira.

Vale lembrar, que a distribuição da sua carteira deve ser realizada sobre a ótica do capital investido e não sobre a quantidade de ações que você possui. Ou seja, as empresas que tem um preço único menor terá uma maior quantidade de ações na sua carteira. Entretanto quando você era observar o dinheiro aplicado em cada uma dessas empresas os valores devem estar próximos ou em igualdade.

É importante deixar claro que montar uma carteira com intuito de viver exclusivamente dividendos, exigem extrema disciplina, objetivo e determinação para poupar recursos. Desse modo, é totalmente indispensável um planejamento de aportes regulares na sua carteira. Isso porque, analisando em longo prazo possa usar os dividendos como renda sem que precise necessariamente reinvestidos quer apenas objetivo final do seu planejamento.

Vantagens de investimentos em dividendos 

De modo geral uma das maiores vantagens de adotar essa estratégia de investimento em dividendos e a isenção fiscal nos rendimentos. Isso porque para pessoas físicas o recebimento de dividendos é totalmente isento do imposto de renda. Afinal a própria empresa já realizou os pagamentos de imposto de renda antes de realizar a distribuição dos lucros para todos os investidores.

Mas as vantagens não param por aí, pois a possibilidade de ganhar valores altos com a valorização do preço de ações pode ser considerada um grande atrativo para os investidores. Até porque diversas empresas tem inúmeras chances de crescer no mercado e receberem uma ótima valorização. Sendo assim é possível comprar uma ação de uma empresa sólida e com uma boa distribuição de dividendos a longo prazo e vender ainda essas mesmas ações com valores superiores ao quais foram compradas.

Vale lembrar, que para montar uma carteira de investimentos considerada vencedora, é essencial fazer a combinação de diversas estratégias e tipos de aplicações diferentes. Por exemplo renda fixa, investimento em bolsa, fundos imobiliários dentre outras que podem fazer parte da sua combinação.

Riscos de investimentos em dividendos

Assim como quase todos os outros investimentos investir na carteira de dividendos possui alguns riscos. E dentre eles, os principais são relacionados à saúde financeira da empresa no qual possui ações. Entretanto, existe também o risco do mercado que pode ser inerente a qualquer tipo de investimento de renda variável. Por isso é muito importante analisar de forma periódica os indicadores da empresa e a saúde financeira, confirmando se tudo está em ordem.

Basicamente esses fatores não são complicados, o grande problema consiste apenas na demanda de tempo. E por isso, é essencial que os investidores busquem recomendações e acompanhamento para poupar um pouco esse esforço. Também é necessário se certificar que vai ter profissionais analisando de forma periódica se os ativos continuam interessados ou não nos dividendos.

Considerações finais

Em conclusão, os dividendos podem ser uma ótima alternativa de investimento, até mesmo para os investidores que desejam viver apenas com os lucros obtidos com eles. Mas, como já orientamos é necessário ter uma carteira de investimentos diversificada e que possui aliada com análises profissionais. Também é necessário muito planejamento estruturação para viver dos dividendos. Por isso não perca nenhuma das nossas dicas agora que já sabe tudo sobre os investimentos de dividendos e seja também um investidor que vai viver apenas com os lucros obtidos por meio dos dividendos.

Veja também:

Confira 7 Dicas Para Melhorar as Suas Finanças Pessoais

Recomendados

Termos de Uso / Entrar em Contato / Política de privacidade © 2020 - Todos os direitos reservados.
Nosso site utiliza cookies para garantir que você tenha uma otima experiência. OK | Mais informações